Potiguar conquista segunda medalha e todas as brasileiras vão ao pódio no México


As mulheres que compõem a delegação brasileira no Mundial de Natação Paralímpica, que se encerra nesta quinta-feira, 7, na Cidade do México, assumiram o papel de protagonistas nesta competição. 



A cearense Edênia Garcia (S3), a paulista Raquel Viel (S12), a paranaense Beatriz Carneiro (S14), a mineira Patríca Santos (S3) e as potiguares Joana Neves (S5) e Cecília Araújo (S8) são as seis nadadoras do país na capital azteca, e todas tiveram a oportunidade de subir ao pódio. Cada levará para casa, pelo menos, uma medalha.



Exceção feita à potiguar Cecília Araújo, 



Na tarde (no Brasil) desta quinta-feira, 7, ela foi campeã dos 50m livre, e acumula duas conquistas. No domingo, 3, ela ficou com a prata nos 100m costas, atrás apenas da estrela paralímpica mundial, Jéssica Long, dos Estados Unidos. 



“Eu vim para o México com a expectativa de fazer o meu melhor e hoje [quinta-feira] o meu melhor me deu esta medalha de ouro”, comemorou Cecília, que sofreu com falta de oxigenação na hora do parto e teve paralisia cerebral, que prejudica os movimentos do lado esquerdo do corpo.



Esta é mais uma marca inédita desta delegação nacional no Mundial. O Brasil veio ao México com 17 representantes. Eles já foram responsáveis por quebrar a barreira dos 26 pódios em competições deste porte, alcançados em Eindhoven 2010 e Montreal 2013, e a de 14 ouros. Esta geração de nadadores já está com 33 pódios, sendo 17 primeiros lugares. O país mantém-se na quarta colocação, com um ouro a menos que a Itália. Estados Unidos são os vice-líderes (21 ouros) e a China está em primeiro (25).



Na tarde desta quinta-feira, o carioca Andre Brasil voltou a conquistar um ouro, desta feita, nos 400m (S10). Ele já faturou sete medalhas em sete participações no México, cinco em provas e dois em revezamentos. 



A última sessão do Mundial de Natação Paralímpica na Piscina Francisco Márquez começa às 21h (de Brasília), com a presença de brasileiros em seis finais, com transmissão ao vivo do Sportv 2.



Confira, abaixo, em quais provas as brasileiras foram medalhistas na competição até aqui.



Cecília Araújo (S8)

50m livre: Ouro

100m costas: Prata

Edênia Garcia (S3)

50m costas: Prata

Joana Neves (S5)

50m livre: Prata

Beatriz Carneiro (S14)

100m peito: Prata

Patrícia Santos (S4)

100m livre: Prata

Raquel Viel (S12)

100m costas: bronze



Patrocínio

A natação tem o patrocínio das Loterias Caixa.

 

Time São Paulo

A atleta Cecília Araújo é integrante do Time São Paulo, parceria entre o CPB e a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo que beneficia 56 atletas e nove atletas-guia de 10 modalidades.

 

Assessoria de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br) nos Mundiais de Natação e Halterofilismo


Data de Publicação: 07/12/2017

Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro