O trem de passageiros da Companhia Vale do Rio Doce


O trem de passageiros da Companhia Vale do Rio Doce, que circula ao longo da Estrada de Ferro Carajás entre os estados do Maranhão e Pará, ganhou neste fim de semana um vagão adaptado para portadores de deficiência.



Ao todo, são 24 assentos subdivididos em duas alas. Os cadeirantes têm seis divisores e cada um com uma poltrona para acompanhante. Nesta área são disponibilizados três aparelhos de televisão para que os passageiros possam assistir ao "Que trabalho é esse?", um programa feito pela Vale em parceria com o Canal Futura que procura dar noções sobre trabalho escravo. É que a região está sendo cada vez mais alvo dessa discussão.



Na segunda ala, estão 18 poltronas e duas televisões, especialmente para pessoas com baixa mobilidade como idosos, deficientes visuais, acidenteados, entre outros.



Já a Ferrovia Centro Atlântica, também da Vale do Rio Doce, está recebendo inscrições para o Programa de Formação de Pessoas com Deficiência. O evento, realizado em parceria com o Senai e o Sesi Cira, qualificará 20 pessoas para o exercício de atividades profissionais na área administrativa da empresa, prestando serviço em suas próprias localidades.


Data de Publicação: 08/01/2018

Fonte: Deficiente OnLine