Atendimento ao Cliente: Dicas de Como Atender a Pessoa com Deficiência


– Lembre-se sempre que só porque o cliente usa cadeira de rodas, isso não significa que ele esteja doente. Pelo contrário, muitas pessoas que usam cadeiras de rodas são saudáveis e fortes.



– Quando você atender um cliente cadeirante, procure sempre atendê-lo na mesma altura que ele – se estiver de pé, puxe uma cadeira.



– Não se apóie em uma cadeira de rodas ou a toque sem pedir. Também não a empurre sem permissão.



 



Cliente com Problemas de Fala ou Audição



– Não há problema em pedir ao cliente que têm problemas de fala, para repetir o que disse se você não o entendeu da primeira vez. Você também pode tentar repetir o que você acha que ele disse e ele pode confirmar se está correto com um “sim” ou um “não”.



– Se você está atendendo um cliente que tem um problema de voz, tente fazer perguntas que exijam apenas respostas curtas ou um aceno de cabeça.



– Se um intérprete está ajudando você a falar com um cliente surdo, fale com o cliente, não com o intérprete.



– Se um cliente surdo estará lendo seus lábios, ele precisa ver o seu rosto. Certifique-se de ter sua atenção antes de começar a falar. Mantenha as mãos longe de seu rosto e evite gomas de mascar (também é regra básica para qualquer tipo atendimento). Use frases curtas e simples. Você pode tentar escrever ao invés de falar, se assim for mais fácil para o cliente.



 



Cliente com Deficiência Visual



– Não fale em voz alta quando estiver falando com um cliente cego. Ele ouve igual a você.



– Se você precisa guiar um cliente cego, dê o seu braço à ele em vez de agarrar o dele.



– Quando estiver falando com um cliente cego, diga-lhe quando você está saindo ou ele não irá saber.



– Não toque ou brinque com o cão-guia sem antes perguntar ao cliente se está tudo bem, se ele o permite.



 



Cliente com Deficiência Intelectual



– Lembre-se que só porque um cliente possui uma dificuldade de aprendizagem, isso não significa que ele seja estúpido. Ele na verdade pode ser brilhante e apenas deve aprender de uma maneira diferente de você.



– Quando você estiver falando com um cliente com capacidades intelectuais limitadas, seja paciente. Dê tempo a ele para processar o que você disse e responder. Você deve manter suas frases curtas e simples. Se você estiver em uma área pública, com muitas distrações, considere a mudança para um local tranquilo ou privado.



– Se um adulto tem uma deficiência intelectual, ainda assim trate-o como um adulto.



 



E para todos os casos



– Não há problema em usar palavras como “ver”, “ouvir”, “andar” e “correr” quando você está falando com clientes que têm deficiência.


Data de Publicação: 20/08/2018

Fonte: Despnet