Pessoas com deficiência desfilam roupas inspiradas nos seus sonhos


Sitandra Clair de Lima Vargas tem oito anos e sonha em ser bailarina. Costuma abrir um sorriso largo toda vez que assiste àquelas mulheres rodopiarem na ponta dos pés na TV. O fato de nunca ter caminhado, por ter uma deficiência física, não a impediu de desejar ser uma delas.



Na noite desta segunda-feira, em Lajeado, a pequena realizou parte de seu sonho. Vestida com um collant rosa bordado com pérolas e uma saia de tule branco, a pequena foi a modelo que abriu o Desfile de Moda Inclusiva, realizado no teatro da Univates. Entrou na passarela de cadeira de rodas, erguendo os braços em círculo, como uma bailarina. Quem a conduziu foi a estudante de Design de Moda da universidade Amanda Kappler de Moura, 20 anos, que confeccionou a roupa.



– Fui até a casa dela para a conhecer melhor, e ela me contou que não tinha nenhum sonho. Quando insisti, revelou que era ser bailarina – relatou a acadêmica.



Por causa de uma cirurgia feita no mês passado, a modelo quase não desfilou. A mãe Fabiana de Lima, 45 anos, conta que a menina passou por um procedimento para deixar a perna direita mais reta, o que exigiu a colocação de pinos.



– Ela estava com vergonha de desfilar com esses ferros na perna, mas depois aceitou. Foi muito emocionante.



A reparação fará a menina ter mais força na perna para poder ficar em pé. Com fisioterapia, poderá caminhar e, quem sabe, dançar balé.



O desfile foi feito para promover a moda inclusiva, pensada para ser a acessível a pessoas com deficiência. Cada um dos 16 modelos contou para as estudantes seus sonhos, que serviram de inspiração para as peças.



Fã de super-heróis, em especial do super-homem, Adriel da Silva Machado, 14 anos, que tem síndrome de down, virou o Super-Adriel na passarela. Desfilou com com braço para cima, voando como o Clark Kent.



– Eles já são super-heróis, por enfrentarem dificuldades todos os dias e se superarem – contou Maizi de Borba, 23 anos, estudante que confeccionou o uniforme do superpoderoso: calça e moletom com as cores azul e amarelo e uma capa vermelha.


Data de Publicação: 10/09/2018

Fonte: GauchaZH