Volvo passa a ter desconto para pessoas com deficiência


A Volvo Car, reuniu em Curitiba, representantes de autoescolas, despachantes, empresas adaptadoras e entidades do setor, com a presença da equipe do Jornal Bem Paraná, para apresentar o programa Volvo For All, que oferece para pessoas com deficiência todos os veículos importados de seu portfólio com isenção de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Fabricante sueca é a primeira autorizada a comercializar veículos importados no Brasil com esse tipo de isenção de impostos. Pelo programa a alíquota do IPI é de 13% para carros com motor a gasolina e chega a 25% nos automóveis movidos a diesel. No caso do XC90 T8 Inscription híbrido, tabelado em R$ 532.950, o valor cai para R$ 407.526 pelo programa (-23,5%). A Volvo enquadrou-se na Lei nº 8.989, que a habilita a vender automóveis livres de IPI e IPVA em alguns Estados. No caso de desconto de ICMS, os veiculos não se enquadram, principalmente porque nenhum modelo tem preço abaixo de setenta mil reais.Além de todos os benefícios para compra dos veículos premium, a fabricante sueca também disponibiliza em suas concessionárias equipes treinadas e preparadas para atender os interessados nas vantagens do programa. A lei 8.989 não beneficia apenas deficientes físicos, mas também aqueles com artrose, vitimados por Acidente Vascular Cerebral (AVC), câncer de mama e linfomas, pessoas com nanismo, talidomida, problemas de coluna graves e crônicos, Lesões por Esforço Repetitivo (LER) e tantas outras que tragam algum tipo de dificuldade ou incapacitação. Em muitos casos os familiares também têm direito à compra do veículo pela lei 8.989. (Esse encontro foi importante para apresentar ao mercado o pioneirismo de nossa iniciativa e a política consistente que desenvolvemos para o setor. O enquadramento da Volvo na legislação garantiu isonomia entre as marcas e, agora, as pessoas com deficiência têm acesso a produtos inovadores e com a mais alta tecnologia), afirma o diretor comercial da Volvo Cars, João Oliveira.

Data de Publicação: 31/07/2017

Fonte: BemParaná