Somos todos deficientes!


Existem critérios muito rígidos para definir uma deficiência, portanto, uma pessoa com alto grau de miopia, por exemplo, não é uma pessoa com deficiência visual. Pelo mesmo motivo, não é recomendável dizer (somos todos deficientes).

Atenção, jornalista: apurar uma matéria que envolva uma pessoa com deficiência exige o mesmo olhar crítico do que qualquer outra matéria. A má informação não se justifica pelo fato de ter sido passada por uma pessoa com ou sem deficiência.

Como em qualquer outra matéria, evite generalizações para se referir às pessoas com deficiência, por exemplo, dizer que todas as pessoas com síndrome de Down têm talento artístico ou toda pessoa com deficiência visual tem audição apurada. As pessoas com deficiência são, acima de tudo, pessoas, com falhas de caráter, talentos e aptidões, como qualquer outra.

Evite supervalorizar a pessoa com deficiência bem sucedida e que supera as limitações. Nem todos seguem o mesmo caminho e quem não conseguiu superar as próprias limitações pode se sentir minimizado. Sociedade inclusiva é aquela onde o (herói) é apenas uma entre muitas possibilidades.

Data de Publicação: 14/08/2017

Fonte: Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência